On Wednesday, Jan. 16, the UFC held open workouts for its upcoming UFC on FX 7: Belfort vs. Bisping event in São Paulo, Brazil. The MMA Corner’s Aline Baktchejian Djehdian was on site to speak with the fighters following the workouts.

Below are full transcriptions in both English and Portuguese. Click the tab to switch the language.

[tabgroup][tab title=”English”]

The crowd amassed in the valley of Anhangabau in São Paulo to see their idols up close on this Wednesday morning.

The workouts gave a small preview of what will take place on Jan. 19, when UFC on FX 7 takes place at Ibirapuera Gymnasium.

Saturday’s card will feature three fighters from TUF, “Massaranduba”, “Pepey” and Daniel Sarafian, as well as other famous UFC names like Vitor Belfort, Michael Bisping, Gabriel Gonzaga, Ben Rothwell and C.B. Dollaway among others.

Michael Bisping

What are you thoughts on fighting in Brazil? What do you expect from the Brazilian fans?

What is wonderful about being fighter is to have the chance to fight in various places such as Australia, U.S.A., Brazil; that is awesome.

I know that this crowd makes noise, twists, vibrates from the first fight to the last. That’s why I’m very excited to be part of this event. It was one of the reasons in which I immediately accepted a fight here in Brazil. I love Brazil, I plan to spend a vacations here one day. I really liked is the rainy weather because it reminds me of my city.

Most of your  wins have come by KO, are you trying to knock out Belfort?

Vitor is a very good fighter, complete. I have the greatest respect for him. I know that he plans to knock me out in the first round, but I’m in my best shape, I trained a lot and  I’m feeling very well prepared in all areas for this fight.

Do you believe a victory over Belfort earns you a fight against Anderson Silva?

Yes, it’s my dream to fight a fighter like Anderson for years. If I win, Anderson would be a dream come true, the top of my career.

Daniel Sarafian

Are you feeling nervous for the fight?

I am nervous, but I am able to control it. Of course, with the proximity of the fight, adrenaline increases It’s in my domain and hopefully we’ll have a good fight on Saturday.

C.B. Dollaway

What are your expectations of fighting here in Brazil?

I promise to do a great show for everyone on Saturday. The fans really support every fighter on the card, they are proud of what we do.

Your opponent, Daniel Sarafian, is a tough athlete and very popular here in Brazil. How do you plan on beating him?

I plan on putting a lot of pressure on him from the beginning. I know he is a popular fighter and that makes the struggle even more interesting, more appealing to fans.

I’m coming off a victory against Jason “Mayhem” Miller and I feel very confident in returning home with the victory.

Gabriel “Napão” Gonzaga

Ben Rothwell is a big guy with good standup, how was your preparation for this fight?

I’m prepared for everything. I can win easier if I can go to the ground. I know he is a very strong guy, with heavy hands; he has many victories on his record coming by KO.

What do you expect from fighting here in Brazil?

My expectation is to help the sport become more known in our country, so that everyone can practice it.

What is your strategy for this fight?

My strategy is to be prepared if it is to stays standing, and to be prepared if the fight goes to the ground.

Ben Rothwell

What is the feeling of fighting in Brazil?

It’s a wonderful feeling. I’m proud to be able to fight here, a country I love. What I like most is how Brazil appreciates and loves the sport. This opportunity is very important to me.

What do you expect from the fans?

I know if I have a good performance Saturday, they will have more respect for me and my work will be known better. They’ll like me regardless of being a foreign guy or not.

Thiago Tavares

How does it feel to fight in your home country?

I’ve had two opportunities to fight here and when the fights ended, I felt strong with the force of 17,000 people along with me in that arena. I love this city, I have always been very well received here. I already competed in jiu-jitsu championships here and I’m sure the fans will be in São Paulo with me.

The Russian does not know what he’s facing. He’s very good, but has some technical flaws. I’ll beat him. He is undefeated, but I know that in the end the referee will raise my hand as the winner.

Milton “Miltinho” Vieira

You were one of the most celebrated athletes during these open workouts. How do you feel with the warm welcome from the crowd?

I am very happy, because São Paulo has always brought good and positive things in my personal and professional life. I promise to do a great show on Saturday.

Your coach Murilo Bustamante says you’re in great shape for the fight, what can we expect from you in this fight?

You can expect that my fight will not go to the judges’ decision. I studied his game a lot, and deepened my training, mostly in the standup.

[/tab][tab title=”Portuguese”]

A torcida paulista se aglomerou no vale do Anhangabaú para ver seus ídolos de perto na manhã dessa quarta feira.

No treino aberto tivemos uma pequena prévia do que será o evento no dia 19 de janeiro, UFC on FX 7 no Ginásio do Ibirapuera.

No card de sábado teremos três lutadores vindos do TUF, “Massaranduba”, “Pepey” e Daniel Sarafian, assim como outros nomes consagrados do UFC como Vitor Belfort e Michael Bisping, “Napão”, Ben Rothwell, C.B. Dollaway entre outros.

Michael Bisping

Como que é para você lutar aqui no Brasil? E o que espera da torcida brasileira?

O que é maravilhoso em ser lutador é ter a chance de lutar em vários lugares como Austrália, USA, Brazil, isso para mim é demais.

Sei que essa torcida faz barulho, torce , vibra desde a primeira luta até a última. Mais estou muito ansioso por fazer parte desse evento e esse foi um dos motivos no qual topei de imediato aceitar lutar aqui no Brasil. Eu adoro o Brasil, adoro esse país,planejo passar férias aqui um dia e o que tenho gostado muito é do tempo chuvoso que me faz lembrar da minha cidade.

A maior parte de suas vitórias vieram por KO, pretende nocautear Vitor?

Vitor é um lutador muito bom, completo, que tenho o maior respeito, sei que ele planeja me nocautear logo no primeiro round, porém estarei preparado.Encontro na minha melhor forma física, treinei muito e se caso o Vitor vencer será mérito dele, pois estou me sentindo muito bem preparado em todas as áreas, no chão, na  trocação, no JJ.

Acredita que uma vitória sobre Vitor o colocaria próximo de um combate contra o Anderson Silva?

Sim, é o meu sonho poder lutar com um lutador como Anderson por anos, se eu vencer Anderson seria um sonho realizado, o topo da minha carreira. Acredito que se vencer Vitor eu mereça sim ter essa chance de disputar o cinturão.

Daniel Sarafian

Como que você está lidando com o nervosismo para a luta?

O nervosismo está estável, estou conseguindo controlar ele. É claro que com a proximidade da luta a adrenalina aumenta, mais também se não a sentisse faria falta.

Está no meu domínio e controle, espero fazer uma boa luta do sábado.

C.B. Dollaway

Quais são suas expectativas em lutar aqui no Brasil?

São os fãs, eles demostram muito suporte a nós lutadores em todas as lutas do card, eles têm orgulho do que fazemos, prometo fazer um grande show para todos no sábado.

O lutador Daniel Sarafian é um atleta duro e muito popular aqui no país. Como pretende bloquear a estratégia de jogo dele?

Vou jogar muita pressão nele desde o inicio, sei que ele é um lutador popular e isso  torna a luta ainda mais interessante, mais atraente para os fãs.

Venho de vitória contra o Jason Miller e me sinto muito confiante em voltar com a vitória.

Gabriel “Napão” Gonzaga

Ben Rothwell é um cara pesado, tem uma boa trocação, como está seu preparo para essa luta?

Na verdade, estou preparado para tudo, consigo dominá lo melhor se eu conseguir ir para o chão. Sei que ele é um cara muito forte, com um soco pesado. Ele tem muitas vitórias em seu cartel vindas por KO.

Qual a sua expectativa de lutar aqui no Brasil?

Minha expectativa é fazer com que cada vez mais o esporte fique conhecido em nosso país, para que todos possam pratica-lo.

Qual a sua estratégia para essa luta?

Minha estratégia é estar preparado, se for para trocar, ou se for para lutar no chão estar preparado.

Ben Rothwell

Qual a Sensação de lutar no Brasil?

É um sentimento maravilhoso, tenho orgulho de poder lutar aqui, um país que amo. O que mais gosto é como o Brasil dá valor e ama esse esporte. É muito importante pra mim esta oportunidade.

O que espera da torcida?

Sei que se eu tiver um bom desempenho depois de sábado, eles terão um respeito maior por mim e vão conhecer melhor meu trabalho. Irão gostar de mim independente de eu ser gringo ou não.

Thiago Tavares

Qual a sensação de lutar em seu país?

Já tive duas oportunidades em lutar aqui e quando terminava os combates me sentia forte, com a força de 17.000 pessoas junto comigo naquela arena. Amo essa cidade, sempre fui muito bem recebido aqui, já participei de campeonatos de JJ na cidade e tenho a certeza que a torcida paulista estará comigo. O russo não sabe onde se meteu. Ele é muito bom, tem algumas falhas técnicas porem é agressivo, um lutador duro, mais irei vencê-lo.

O russo tem 18 vitórias está invicto, mas sei que no final o juiz irá levantar a minha mão como vencedor.

Milton “Miltinho” Vieira

Você foi um dos atletas mais aplaudidos aqui no treino. Como se sente com essa recepção calorosa da torcida?

Estou muito feliz, pois São Paulo sempre trouxe coisas boas e positivas na minha vida pessoal e profissional. Prometo fazer um belo show no sábado.

Seu treinador Murilo Bustamante diz que você está em plena forma para o combate, o que podemos esperar de você nessa luta?

Podem esperar que a minha luta não irá para a decisão dos juízes. Estudei muito o jogo dele, e aprofundei o meu treinamento, principalmente na parte da trocação.

[/tab][/tabgroup]

Photo: Michael Bisping (Aline Baktchejian Djehdian/The MMA Corner)

About The Author

Aline Bak
Staff Writer, Brazil

A native of São Paulo, Brazil, Aline began watching MMA with her father during the heyday of Pride in the early 2000's. Her passion for the sport soon turned to the UFC not long after. After attending UFC 134 in Rio de Janeiro and UFC 146 in Las Vegas, Aline was asked to recount her experience for Tatame—one of Brazil's biggest media outlets—and thus began her writing career. In addition to her work for The MMA Corner, she maintains her own site about MMA.