Recently, The MMA Corner’s Aline Baktchejian Djehdian spoke with rising UFC welterweight Erick Silva.

The pair discussed the fighter’s main card boutt clash with South Korea’s Dong Hyun Kim at UFC Fight Night 29 on Oct. 9.

Below are versions in both English and Portuguese. Click the tab to switch the language.

[tabgroup][tab title=”English”]

How is your preparation going for this fight against the South Korean, Dong Hyun Kim?

We are learning, every fight. Like I trained to win the last fight, I will to win this. I’m not training for something specific, but a bit of everything with an emphasis on the whole mix. He has a boring game, but we are studying the past fights with him and riding this strategy.

Talk about your fitness and your opponent.

He is in front of me in the rankings and has a name in the UFC. He has used the fighting style he has and has fought tough guys. Surely, a win over him will leave me very close to the top 5 in the division. I want to introduce myself and do well. I’m in the best shape I’ve ever been, and with a large circuit of training. Together with my team, we do a good job getting physical. [Rogerio] Camões, my doctors and nutritionists have worked with me for this fight for two months and I’m only 10 pounds above. The weight is great. I see no problem for this fight.

In his last eight fights with the UFC, Dong Hyun Kim only lost two by knockout, against Demian Maia and Carlos Condit. How do you plan to nullify his game?

My fighting style is sure to nullify it. I’ll use my speed and stand inside the Octagon. In his fight against Condit, I saw that he has a very good Muay Thai. He uses it to counter. I’m training to counter the striking, and him being left-handed, I’m also focusing on training against the lefty stroke. I can change my base with ease, and I’m calm and confident in my stand-up.

Every fight, your game has matured. You are a fighter who foresees the blows of your opponents. What is your evaluation of what you’ve done so far in the UFC ?

I think I’ve been doing well in the UFC, better than I expected. When I entered the UFC, I thought about how my career would go. Until then, in my struggles in Jungle Fight, I won the majority by submission. From one moment to another, I really liked stand-up. In the UFC, I’m investing more in striking, despite having had a knockout victory and another disqualification. The funny thing is that I did not show even 60 percent of what I can do standing. That’s what motivates me the most too, because I know that I have quite a lot to offer and a lot of people have not seen it.

When will we see you fight in events in the United States, maybe in Las Vegas or Boston, among others?

I’m dying to fight out there. I’ve done a fight in Florida, and quite enjoyed the experience. I am representing Brazil at events here, spreading the name of Brazilian fighters, but also want to represent Brazil abroad. I accompanied Anderson and Rogerio in Las Vegas. It is my dream fight there.

[/tab][tab title=”Portuguese”]

Como está sua preparação para esse combate contra o Sul Coreano?

Nós vamos aprendendo a cada luta. Da mesma forma que eu treinei para ganhar a luta passada, farei igual para ganhar esta. Não estou treinando algo específico e sim um pouco de tudo, dando ênfase em todo o mixed. Ele tem um jogo chato mas estamos estudando as lutas passadas dele e com isso montando a estratégia.

Fale sobre sua preparação física e de seu adversário.

Ele está na minha frente no ranking e tem um nome no UFC.  Isso pelo estilo de luta que ele tem e ter lutado contra caras duros. Com certeza uma vitória sobre ele, vai me deixar bem próximo do Top 5 da categoria.  Eu quero me apresentar e ganhar bem. Estou na melhor forma física que já estive, ecom um laço de treinamento muito grande. Junto com a minha equipe estamos conseguindo fazer um bom trabalho físico, o Camões, meus médicos e nutricionistas Para essa luta ainda falta dois meses e só estou 10 kilos acima. O peso está ótimo. Eu não vejo problema algum para essa luta.

Nas últimas oito lutas do Dong Hyun Kim pelo UFC, ele só perdeu duas por nocaute contra Demian Maia e Carlos Condit. Como pretende anular o jogo dele?

O meu estilo de luta com certeza vai conseguir anular o dele. Vou usar a minha velocidade e caminhada dentro do octógono. Na luta que ele fez contra Condit, vi que ele tem um muaythai muito bom e assustou um pouco o coreano. É o contra golpe. Estou treinando muito o contra golpe e por ele ser canhoto, também o contra golpe de canhoto que estou focando, tenho facilidade de mudar de base e estou tranquilo e confiante na minha parte em pé.

A cada luta sua vemos como vem amadurecendo seu jogo. Você é um lutador que antevê os golpes de seus adversários. Qual a sua leitura do que você apresentou até agora no UFC?

No UFC eu acho que eu venho me saindo bem e melhor do que eu esperava. Quando entrei no UFC pensava em como iria levar a carreira. Até então, nas minhas lutas no Jungle Fight, eu vencia a maioria por finalização. De uma hora para outra eu gostei mesmo da parte em pé . No UFC estou investindo mais na trocação, apesar de ter tido uma vitória por nocaute e outra desclassificação. O engraçado é que eu não mostrei ainda nem 60% do que posso em pé. Isso é o que mais me motiva também , pois sei que tenho bastante coisa para oferecer e que muita gente ainda não viu.

Quando vamos ver o Erick Silva lutar em eventos nos EUA, como Las Vegas, Boston, entre outros?

Eu também estou doido para lutar lá fora, eu já fiz uma luta na Florida, e gostei bastante da experiência. Estou representando o Brasil em eventos daqui é valido, levar o nome dos lutadores brasileiros, mas também quero representar o Brasil lá fora. Acompanhei a luta do Anderson e do Rogerio em Las Vegas meu sonho é lutar lá.

[/tab][/tabgroup]

Photo: Erick Silva (Marcio Marum)

About The Author

Aline Bak
Staff Writer, Brazil

A native of São Paulo, Brazil, Aline began watching MMA with her father during the heyday of Pride in the early 2000's. Her passion for the sport soon turned to the UFC not long after. After attending UFC 134 in Rio de Janeiro and UFC 146 in Las Vegas, Aline was asked to recount her experience for Tatame—one of Brazil's biggest media outlets—and thus began her writing career. In addition to her work for The MMA Corner, she maintains her own site about MMA.

  • darbycrash81

    Why was he favored to win against “stungun”? I believed kim to be the superior fighter and he showed this in his win over silva.