Recently The MMA Corner’s Aline Baktchejian Djehdian had the opportunity to cover a UFC press conference in São Paulo, Brazil with former UFC heavyweight champion Junior dos Santos.

Dos Santos discussed his upcoming bout against Stipe Miocic on May 31, training at Nova Uniao and the UFC’s heavyweight division.

Below are versions in both English and Portuguese.

English

Thoughts on the fight between Wanderlei Silva and Chael Sonnen.

This cannot be accepted. I know both have rivalry, but it got ugly. The reviews we saw were negative; it was a very mistaken approach we both had. This denigrates the sport that is already seen as violent, and we’re always trying to reverse this image and the fight happened. This is not part of our sport, and especially coming from great fighters like Wanderlei Silva and Sonnen.

On the experience of training at Nova Uniao.

The quantity and quality of professionals. In Salvador, I had to bring personnel, logistics. Nova Uniao happens easily, and Professor [André] “Dedé” [Pederneiras] has experience in helping athletes train differently. They have some heavyweights that are helping me there. The coaching style is different. Dedé will be in my corner next to [Luiz Carlos] Dórea.

On fighting in Brazil.

My turn came to fight in Brazil. When [UFC matchmaker] Joe Silva said I would be the main event in Brazil, I thought it will be perfect. I was waiting for this opportunity.

Talk about Miocic. Do you believe it will be a boxing match?

I believe that when two fighters are in the same art, they want to surprise and do other things. But I love boxing, and if he chooses to fight standing, then someone will get knocked out.

Can we expect a surprise, as there was against Mark Hunt?

Surprise is always possible, depending on how you feel on the day. It requires focus, concentration. Several things have to be right and you put your game in action doing all that you trained. Surprises can happen.

On the championship belt.

I just have it in my mind to be the champion again. I believe I can win and keep the title. I went to study with Pederneiras because I always admired him and know that he is the greatest strategist of MMA. I have to do more serious work, and this is happening. I’m trying to improve more in other ways, not just in boxing, to win my fights. Cain [Velasquez] continues to move forward all the time, but we have time to get it back.

Thoughts on the Minotauro Nogueira fight against Roy Nelson.

The fight showed the strength of Nelson, which are those very strong swings. Rodrigo could not do anything, who knows why. But from what I saw, I thought Rodrigo had a slow guard, and with that came the blows. It was unfortunate. Coach Dórea closely followed his training. We were hoping he would win. In our weight class, when the hand lands, the fight ends.

Rodrigo has faced many problems and difficulties, and always gave back by bringing up the win in an incredible way to Brazil. He and [Frank] Mir would be a good fight. I’d be really interested in seeing this rematch.

When you lost to Cain for the second time, what was the feeling that you felt?

A sadness. The main feeling was trying to understand how he had picked up on so many of my mistakes. As I said, it wasn’t just my mistakes, but the merits of Velasquez, who did a job well done. He must train a lot, because I never get tired, have a good physical condition. Cain followed a good strategy when I was feeling the blows, and I saw the corner telling him he stuck with me. He knows how to follow a strategy. I admire him. It will be difficult to take this belt, but I know I’ll have a chance soon.

On the heavyweights.

The category is alive and amazing, but it’s the best time because it is very competitive and also the challenge that Velasquez is imposing to all fighters.

Talk about athletes in your division. Thoughts on Josh Barnett’s return?

I found it very interesting. Barnett has plenty of experience. Fighters are different than ordinary athletes. Fighting is different—you have to have heart and also the mental part to get there. You look at a guy and know he will beat you. Barnett can enforce this mental part. The fighters got a little afraid of him, that shows he knows more by his experience. [Travis] Browne is living a great time, too. I’ve had the opportunity to train with him in San Diego, and he is a hard, strong guy.

Any who you are cheering for from the TUF Brazil 3 heavyweights?

[Antonio] “Cara de Sapato” [Carlos]. He has trained with me since I was 16. We started together in jiu-jitsu with Yuri Carlton. Now, he is 24 years old, but when he reaches 30 years, he will be phenomenal. But his level is very interesting already. He has some major fights on his record, the level of the competition is very good.

Portuguese

Confira os melhores momentos da coletiva de imprensa realizada em São Paulo com o Ex- campeão dos pesados Junior Cigano que vai enfrentar na luta principal o croata americano Stipe Miocic no dia 31 de maio em São Paulo.

Briga entre Wanderlei Silva e Chael Sonnen

Isso não pode ser aceito. Sei que ambos tem rivalidade, mas ficou feio os comentários que vimos depois foram negativos, foi uma atitude bem errada que ambos tiveram. Isso denigre o esporte  que é taxado como violento  e sempre tentamos reverter essa imagem e aconteceu a briga. Isso não faz parte do nosso esporte e ainda mais vindo através de grandes lutadores como o Wanderlei Silva e o Sonnen.

Camp na Nova União, experiência?

A quantidade e qualidade de profissionais. Em Salvador eu tinha que trazer o pessoal, a logística. Na Nova União acontece de forma fácil e o professor Dedé tem experiência em formar atletas ajudando de forma diferente, tem alguns pesados que estão me auxiliando por lá. O estilo de treinamento é diferente. O Dedé estará no meu córner ao lado do Dórea.

Lutar no Brasil

Chegou a minha vez de lutar no Brasil, quando o Joe Silva falou que seria o main event no Brasil pensei será perfeito estava esperando essa oportunidade.

Fale sobre Miocic, acredita que será uma luta de boxe vs boxe?

Acredito que não, quando dois lutadores são na mesma arte, querem surpreender na luta, fazer outras coisas. Mas eu amo boxe e se ele optar lutar em pé alguém vai sair nocauteado.

Podemos esperar um golpe surpresa como foi contra o Hunt?

Supresa sempre é possível, depende de como você se sente no dia, exige foco, concentração, várias coisas contam para você estar bem e colocar o seu jogo em ação fazendo tudo o que você treinou. Supresas podem acontecer.

Cinturão

Eu só tenho o cinturão em mente em ser novamente o campeão . Acredito que posso conquistar e permanecer com o título. Eu fui para o RJ procurar o professor Dedé pois eu sempre o admirei e sabemos que ele é o maior estrategista de MMA. Eu tenho que fazer um trabalho mais sério e isso esta acontecendo comigo, estou tentando  melhorar mais em outros meios não apenas  no boxe para vencer minhas lutas. O Cain caminha para frente o tempo todo e teremos uma hora que fazer ele caminhar para trás um pouco.

A leitura da luta do Minotauro contra o Roy Nelson

Uma luta que mostrou o ponto forte do Nelson que são aqueles swings muito fortes. O Rodrigo não conseguiu evitar, não podemos dizer a razão, quem sabe é ele. Mas pelo o que eu vi achei o Rodrigo lento com a guarda baixa e com isso entraram os golpes. Foi uma infelicidade . O professor Dórea acompanhou de perto o treino dele, estávamos esperando a vitória. Na nossa categoria quando a mão entra acaba a luta.

O Rodrigo representa superação,já enfrentou muitos problemas e dificuldades e  sempre dava a volta por cima trazendo a vitória de uma forma incrível para o Brasil. Ele e o Mir poderia sim ser uma boa luta. Eu mesmo estaria interessado em ver essa revanche.

Quando você perdeu para o Cain pela segunda vez qual foi o sentimento que sentiu?

Uma tristeza, o principal sentimento foi de tentar entender porque tinha ocorrido assim, procurando meus erros que por sinal foram muitos. Como eu falei não foi só um erro meu e sim méritos do Velásquez que fez um trabalho bem feito, ele deve treinar muito pois nunca cansa, tem um bom condicionamento físico. Cain seguiu uma estratégia boa, quando eu estava sentindo os golpes e eu via o córner dele dizendo para ele ficar grudado em mim. Ele sabe seguir uma estratégia . Eu admiro ele, vai ser difícil tirar esse cinturão mas sei que terei uma chance em breve.

Pesos pesados

A categoria esta vivendo um momento incrível senão o melhor, pois está bem competitivo e também pelo desafio que o Velasquez está impondo a todos os lutadores.

Fale sobre atletas de sua categoria? Como vê o retorno de Barnett?

Eu achei bem interessante , o Barnett tem muita experiência. Lutadores são diferentes que o atletas comuns, lutar é diferente,você tem que ter coração e também a parte mental para chegar lá.  Você olha para um cara que você vai  bater e ele em você. O Barnett consegue impor essa parte mental, os lutadores tem um pouco de medo dele que mostra que sabe mais pela sua experiência.  O Browne esta vivendo um ótimo momento também ,eu já tive a oportunidade de treinar com ele em San Diego, é um cara duro e forte.

Para quem esta torcendo nesse TUF dos pesados?

Cara de Sapato. Ele treina comigo desde os 16 anos,começamos juntos no Jiu Jitsu com o Yuri Carlton, agora ele tem 24 anos quando chegar aos 30 anos será um fenômeno. Mas o nível deles está muito interessante alguns já tinham lutas importantes no cartel, o nível do programa está muito bom.